Desporto

Alpinista cai de falésia com 150 metros e morre aos 16 anos

Foi aberta uma investigação para concluir as circunstâncias da morte, visto estas não serem muito claras. 

A alpinista Luce Douday, campeã junior de bouldering, uma das modalidades da escalada onde não são utilizados equipamentos de segurança convencionais, morreu, este domingo, depois de ter caído de uma falésia com 150 metros, em França, perto da sua casa.

A jovem de 16 anos estava numa zona não explorada dos Alpes Franceses, perto de Grenoble, com alguns amigos a fazer escalada e acabou por cair e não resistir aos ferimentos. De acordo com o jornal Le Dauphiné foi aberta uma investigação por parte das autoridades francesas para concluir as circunstâncias da morte, visto estas não serem muito claras. 

"É com imensa tristeza que a comunidade de alpinistas recebeu a notícia da morte de um dos nossos. Luce era uma atleta promissora da equipa francesa de escalada. Com apenas 16 anos, tinha o futuro todo pela frente. Hoje, toda a federação está de luto", lamentou a Federação Francesa de Alpinismo, através de um comunicado.

Também a International Federation of Sport Climbing lamentou a morte da desportista e descreveu Luce como uma "atleta brilhante e talentosa". O  clube que representava, Chambery Escalade, apelidou-a de "uma jovem cheia de energia, paixões e talentos", que era uma "pessoa bonita".