Vinagrete

Magistrados não gostam de trabalhar

Opõem-se a ter umas simples férias como todos os cidadãos de só um mês.

por Pedro d'Anunciação

A conclusão a tirar é que os magistrados que superintendem a nossa Justiça não gostam mesmo nada de trabalhar. Opõem-se a ter umas simples férias como todos os cidadãos de só um mês.

E agora não querem desconfinar de qualquer maneira mais imaginativa (como alguém propôs), mas só da forma usual e mais demorada. Na sua opinião, os casos judiciais em Portugal, e o tempo da Justiça por cá, devem ser sempre o mais demorados possível. Qualquer vontade de os fazer andar mais depressa, na sua escassa opinião, é desagradável, e de excluir.

Ainda ontem li no Publico, com chamada à primeira página, que os juízes estão muito incomodados por o Estado só lhes garantir as divisórias de acrílico, para o fim deste mês (e está quase), por2ue entretanto têm de andar de máscaras e viseiras. Será que eles sonham a quantidade de profissões que têm de usar isso mesmo, mas sem lhes passar pela cabeça refilar?