Internacional

"O mundo está numa nova fase muito perigosa", avisa OMS

Esta quinta-feira foram comunicados à OMS 150.000 novos casos de infeção - o valor mais elevado até agora. 

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse, esta sexta-feira, que a pandemia está a acelerar e avisou que o mundo está “numa fase muito perigosa”.

Numa conferência de imprensa, o responsável adiantou que foram comunicados à organização, na quinta-feira, mais 150.000 novos casos de infeção - o valor mais elevado até agora. Destes casos, cerca de dois terços tiveram origem no continente americano e registaram-se muitos outros no sul da Ásia e no Médio Oriente.

"O mundo está numa nova fase muito perigosa. Muitas pessoas estão muito cansadas de ficar em casa, os países querem reabrir as suas sociedades e economias, mas o vírus continua a ser transmitido de forma rápida, continua mortal, e as pessoas continuam expostas", alertou Tedros Adhanom Ghebreyesus, pedindo às pessoas e aos países que se mantenham vigilantes e que cumpram todas as medidas para conter a propagação do vírus.

"Continuamos a pedir a todos países que se centrem nas medidas básicas, encontrar, isolar, testar e tratar os casos. E fazer o rastreamento de todos os contactos", acrescentou.

O diretor-geral da OMS disse ainda que a covid-19 é um risco acrescido para os mais vulneráveis, como é o caso dos refugiados e admitiu estar preocupado com o perigo de o vírus se disseminar em campos de refugiados.