Vida

Liliana Campos fala sobre Pedro Lima e deixa apelo: "Não há culpados"

Durante o seu discurso, Liliana Campos revelou que as filhas mais velhas do ator têm recebido, por parte dos colegas de escola, "mensagens a dizer que é bem-feita terem perdido o pai". 

Liliana Campos, amiga de Pedro Lima, que foi encontrado morto no passado sábado na praia do Abano, em Cascais, falou abertamente sobre o período difícil que a família vive e esclareceu algumas notícias que têm surgido acerca do assunto.
"Hoje é um dia triste para mim. O meu diretor tinha-me dito que eu não precisava de estar aqui, mas quis estar aqui para falar consigo, que está aí desse lado, porque há muita coisa que tem sido dita ao longo destes dias. Devo isto ao Pedro, devo isto à Anna [mulher do ator], devo isto aos miúdos e ao resto da família", começou por dizer Liliana Campos antes de iniciar o programa Passadeira Vermelha, na SIC, esta segunda-feira.

A apresentadora esclareceu também que não foi ela, nem o marido, Rodrigo Herédia, que recebeu uma mensagem do ator momentos antes da sua morte.

"O Pedro é meu compadre. Conhecemo-nos há quase 30 anos e desde o momento em que o João Francisco [filho mais velho do ator] nasceu, ele passou a ser meu compadre e eu a madrinha. Nunca mais ouvi o Pedro dizer o meu nome. Nos últimos dias muita coisa foi escrita, foi dita, e eu queria que soubesse por mim que nem eu, nem o Rodrigo, recebemos as tais mensagens antes de acontecer o que aconteceu. Foram dois amigos do Pedro que também estavam presentes na praia do Abano", disse.

"Mas essas mensagens não foram para nós, foram para dois grandes amigos do Pedro também. Amigos que se aperceberam do que é que podia acontecer, mas aperceberam-se naquela altura. Queria pedir a todas as pessoas que estão a escrever nas redes sociais ‘onde é que estavam os amigos e a família’: a família e os amigos do Pedro estiveram sempre, sempre lá. E é muito injusto para os filhos dele chegarem às redes sociais e à Internet e verem a família a ser acusada de tudo o que aconteceu. Não há culpados quando se vive uma situação como o Pedro estava a viver", destacou.

"O Pedro não é culpado, os amigos não são culpados, muito menos a Anna e os meninos. Se não tiver nada para dizer, não escreva isso porque pode estar a causar uma dor enorme a quem está do outro lado. Já basta o que basta, já basta toda esta tragédia, tudo isto que não há palavras para descrever", apelou.

Durante o seu discurso, Liliana Campos revelou que as filhas mais velhas do ator têm recebido, por parte dos colegas de escola, "mensagens a dizer que é bem-feita terem perdido o pai". 

"Queria pedir também aos colegas da escola da Emma e da Mia que pensassem. Porque estas crianças, que acabaram de perder o pai, estão a receber mensagens a dizer que é bem-feita terem perdido o pai. Isto é terrível para uma criança que ainda não sabe o que é que a espera, é um trauma que vai carregar para o resto da vida, quanto mais mensagens destas. Está em casa, veja o que é que os seus filhos fazem [...] Se há aqui alguma coisa para pedir é que não sejam maus para aquelas crianças porque elas estão a sofrer horrores", revelou.

A apresentadora falou em nome da mulher de Pedro Lima e reforçou, mais uma vez, que a família não enfrentava “problemas financeiros”.

“O Pedro estava preocupado, como todos nós estamos preocupados com tudo o que aconteceu nesta era, estava doente, a depressão é uma doença que tem de ser tratada, não é um capricho nem ninguém está maluco”, disse. 

"Eu própria já passei por isso. Graças a Deus socorri-me das pessoas certas e soube sentir os sinais e procurar ajuda. Mas, se quer que lhe diga se alguma vez pensei em suicídio, pensei. E pensei que se calhar era melhor não estar aqui. Graças a Deus que tudo isso desapareceu e que não aconteceu nada. Mas só quem sente aquela dor e aquela angústia é que percebe o quão paralisante pode ser em ver uma saída", contou. 

"O Pedro tem muitos amigos ricos, pobres, que estavam dispostos a dar a vida por ele. E que emprestariam o dinheiro que ele precisasse, portanto, isto não foi uma questão de falta de amigos, foi uma questão do Pedro, da cabeça dele, da doença dele. Agora, ele era o melhor pai do mundo, o homem mais apaixonado, o amigo mais querido, um excelente profissional. Era um homem à antiga, já não se fazem homens assim. É dessa forma que vos peço para se lembrarem do Pedro e que não especulem o que é que aconteceu ou deixou de acontecer porque nós, que estamos ali, ainda não sabemos. E não se esqueçam que estas crianças - são cinco filhos que o Pedro deixou - têm acesso às redes sociais, à Internet, assim como os seus filhos têm. Coloque-se um bocadinho no lugar daquela mãe que nesta altura não sabe o que é que há de fazer porque nenhuma de nós sabia", reforçou. 

Liliana Campos terminou agradecendo o carinho que a família também tem recebido nos últimos dias.

"Por outro lado, quero agradecer os milhares de mensagens que chegaram até nós, a dar força àquela família, sim porque aquela família é que neste momento precisa de nós e das nossas orações. Rezem pelo Pedro e por aquela família e não sejam maus, não digam coisas horríveis nas redes sociais. Se não tem nada de bom para dizer, não diga",concluiu.