Sociedade

Saiba quais são as freguesias da AML que se mantêm em estado de calamidade

Ao contrário do que havia anunciado na segunda-feira António Costa, são 19 e não 15 as freguesias da Área Metropolitana de Lisboa que se mantêm em estado de calamidade.

Afinal são 19 as freguesias da Área Metropolitana de Lisboa que se mantêm em estado de calamidade. Nesta segunda-feira, António Costa havia adiantado que eram 15 freguesias, mas nesta terça-feira Eduardo Cabrita revelou que são 19.

À semelhança do que havia sido já avançado na véspera, todas as freguesias da Amadora e de Odivelas estão entre as que se mantêm em estado de calamidade, confirmou nesta terça-feira o ministro da Administração Interna.
Em Sintra, são seis as freguesias que se mantêm em estado de calamidade. Segundo a TSF, Algueirão/Mem Martins, Agualva/Mira Sintra, Cacém/São Marcos, Massamá/Monte Abraão, Queluz/Belas e Rio de Mouro, as freguesias "correspondentes à zona do eixo da linha de Sintra e do IC19”. Em Loures, Camarate, Unhos e Apelação e Sacavém/Prior Velho.

Já no município de Lisboa apenas uma freguesia se mantém em estado de calamidade: Santa Clara.

À meia-noite desta terça-feira entrou em vigor um conjunto de medidas restritivas excecionais para a Área Metropolitana de Lisboa. Os ajuntamentos em espaço público voltaram a estar limitados a um máximo de dez pessoas e os estabelecimentos comerciais e serviços passam a estar obrigados a encerrar às 20h. O incumprimento das medidas está enquadrado como crime de desobediência.