Internacional

Dois vulcões entram em erupção na Guatemala

Vulcão Fuego registou na madrugada desta terça-feira "uma atividade explosiva audível". Há dois anos, erupção levou à morte de mais de 202 pessoas e ao desaparecimento de outras 229.

Dois vulcões situados a poucas dezens de quilómetros da capital da Guatemala, entraram em erupção. Até ao momento não houve ainda a necessidade de evacuações para a proteção das populações. Mas a atividade dos vulcões está a ser vigiada.

A 35 quilómetros a sudoeste da Cidade da Guatemala, o vulcão Fuego, com 3.763 metros de altitude, registou na noite de segunda para terça-feira "uma atividade explosiva audível", que fez estremecer janelas e telhados de habitações nas imediações. 

Uma erupção deste vulcão levou em junho de 2018 à morte de 202 pessoas e ao desaparecimento de outras 229, num dos piores desastres naturais registados na Guatemala nos últimos anos.

Ao longo dos últimos dias, também o vulcão Pacaya, a 2.552 metros de altitude, localizado a 20 quilómetros a sul da capital, tem estado a emitir fluxos de lava acompanhados por explosões. A sua mais recente erupção, no final de maio, levou à morte de um repórter televisivo, depois de ter sido atingido por gás tóxico enquanto trabalhava.

Estes são dois dos três vulcões em estado ativo na Guatemala. O terceiro, Santiago, localizado na região oeste, tem registado nos últimos dias uma atividade normal.