Economia

AIP ganha concurso internacional em Angola

Projeto foi financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento. A produtividade; comércio internacional; liderança; marketing e vendas; gestão de projetos e finanças foram as áreas de formação privilegiadas neste programa. 

A AIP, em consórcio com a CESO ganhou o concurso internacional lançado pelo Ministério da Economia Angolano e financiado pelo Banco Africano de Desenvolvimento, no valor de cerca de 850 mil euros. Em causa estava um programa de apoio à produção, diversificação das exportações e substituição de importações, integrado na estratégia de diversificação do setor produtivo.

"O objetivo do trabalho consistiu na conceção e execução de um programa de capacitação empresarial no setor privado angolano. Ao longo de um ano, 1140 participantes, dos quais 797 empresários e 343 dirigentes e técnicos da administração pública participaram em 204 ações de formação que decorreram em Luanda, Cabinda, Huila, Benguela e Huambo", referiu em comunicado.

Para José Eduardo Carvalho, presidente da AIP, o facto de a AIP ter ganho este concurso internacional atesta a “capacidade, competência técnica e conhecimento interno da associação no domínio da capacitação empresarial”. E acrescentou "que este esforço de internacionalização entronca na estratégia da associação de aumentar o peso dos proveitos de mercado nos rendimentos totais, reduzindo progressivamente os subsídios à exploração. No exercício de 2019 estes só representaram 35% no total dos proveitos".

Já Benvinda Catarino, responsável pela direção de Formação/COPRAI da AIP referiu que “a parceria com a CESO foi um fator de sucesso, dada a sua larga experiência no mercado angolano e competências técnicas”, acrescentando que “só a cooperação empresarial permite competir e ter sucesso nestes mercados”.

Produtividade; comércio internacional; liderança; marketing e vendas; gestão de projetos e finanças foram as áreas de formação privilegiadas neste programa. 

Os empresários envolvidos neste programa pertenciam aos setores da agroindústria e alimentar, recursos minerais, petróleo e gás natural, florestal, têxteis vestuário e calçado, turismo e lazer.