Sociedade

Todos os arguidos de Tancos seguem para julgamento

Juiz Carlos Alexandre pronunciou inclusivamente Azeredo Lopes e ex-diretor da PJM pelos crimes por que estavam acusados.

O juiz Carlos Alexandre decidiu enviar para julgamento os 23 arguidos do caso Tancos, incluindo o ex-ministro da Defesa Nacional Azeredo Lopes. Recorde-se que o MP acusou Azeredo Lopes de, com outros arguidos, ter praticado um crime de denegação de Justiça e prevaricação e outro de favorecimento pessoal praticado por funcionário. 

Além disso concluiu o MP, terá ainda praticado sozinho um crime de abuso de poder e um de denegação de justiça. Quanto a Luís Vieira, ex-diretor da PJ Militar, que também segue para julgamento, há suspeitas de ter praticado um crime de associação criminosa, um de tráfico e mediação de armas, um de falsificação e contrafação de documentos, um de denegação de justiça e outro de favorecimento pessoal praticado por funcionário. Todos estes crimes, segundo o MP foram praticados em coautoria com outros arguidos.

Este processo prende-se com o caso do furto das armas de guerra dos paióis de Tancos, em junho de 2017, e com a farsa do seu achamento meses mais tarde.