Sociedade

Covid-19. Mais três mortes e 457 novos casos confirmados em Portugal

Duas das mortes foram registadas na região de Lisboa e Vale do Tejo.

Nas últimas 24 horas, Portugal registou mais três mortes e 457 novos casos confirmados de covid-19. E a região de Lisboa e Vale do Tejo continua a ser a mais fustigada, num dia em que se apurou o maior aumento diário desde 8 de maio. Dos casos reportados no boletim da Direção-Geral da Saúde (DGS), 391 dizem respeito a esta região, ou seja, 86%, assim como duas das mortes registadas. Atualmente, 45% dos infetados residem na região de Lisboa e Vale do Tejo. No total, o número de novos casos diagnosticados corresponde a uma percentagem de crescimento de 1,1% em relação ao dia anterior. Ao todo, são já 41.646 casos confirmados em território nacional.

Quanto à zona norte do país,  foram registados mais 31 casos. No distrito do Porto, por exemplo, apenas Vila Nova de Gaia apresentou novos casos de covid-19 – seis registados. E na região Centro, houve mais 14 casos confirmados, subindo de 4080 para 4094. E o Alentejo tem mais quatro casos. 

Além disso, no cômputo geral, houve também um aumento de doentes internados em hospitais e também nos cuidados intensivos. De acordo com os dados divulgados, 458 pessoas estão a receber tratamento hospitalar em todo o país – uma subida de 16 doentes em relação ao dia anterior – e 75 encontram-se nos cuidados intensivos – um aumento de cinco pessoas. No que respeita aos arquipélagos, os Açores não registaram casos de covid-19 pelo quinto dia consecutivo.

“A Região mantém, neste momento, três casos positivos ativos de infeção pelo novo coronavírus, dois na ilha de São Miguel (detetados no dia 23 de junho) e um na ilha Terceira (descoberto a 20 de junho), sendo que, até à data, foram detetados 151 casos”, avançou a Autoridade de Saúde regional, em comunicado. Na Madeira, também se mantiveram os mesmos casos.

Este domingo, recorde-se, os clientes do Parque de Campismo da Galé, em Grândola, distrito de Setúbal, tiveram todos resultado negativo nos testes à covid-19 realizados depois de ter sido detetado um surto nas instalações, após uma festa, com 26 infetados. De acordo com o que o delegado de saúde do município disse à Lusa, apesar de nenhum dos restantes campistas ter testado positivo, há no concelho nove pessoas infetadas – três delas funcionárias do parque e as outras seis “jovens do concelho”. Já “os clientes são todos negativos”, afirmou Ismael Selemane. 

Já o restaurante Noélia, reputado como um dos melhores e mais procurados de Cabanas de Tavira, no Algarve, recorde-se, está encerrado desde dia 21 de junho por tempo indeterminado, devido a quatro casos confirmados – entre funcionários e a própria chef Noélia Jerónimo, que está internada no Hospital de Faro. O estabelecimento tinha reaberto ao público a 21 de maio, mas foi forçado a fechar portas exatamente um mês depois.