Sociedade

Efemérides de 30 de junho de 2020

1097 Teve lugar há 923 anos a primeira batalha, da I Cruzada, após o cerco da cidade de Niceia (actual Iznik), então Sultanato de Rum, pelas forças cristãs, que pretendiam assim resgatar um território conquistado em 1077 pelo turcos sejúcidas ao Império Bizantino.

1487 Foi publicado há 533 anos o primeiro livro impresso em Portugal, intitulado em hebraico ‘Pentateuco’, atualmente no Museu Britânico, em Londres – e que saiu da oficina do editor judeu Samuel Gacon, operador da primeira oficina tipográfica em solo português, situada em Faro.

1793 O Teatro de São Carlos, em Lisboa, foi inaugurado há 227 anos, pelo Príncipe Regente D. João, futuro D. João VI (1767-1826, Rei desde 1816), para substituir o Teatro Ópera do Tejo, que foi destruído no Terramoto de 1755, com a Ópera La Ballerina amante de Domenico Cimarosa.

1860 No seguimento das reformas liberais, foram há 160 anos (ainda no tempo de D. Pedro V, 1837-61, a reinar desde 53) abolidos em Portugal os morgados e capelas.

1911 Foi apresentada oficialmente há 109 anos a nova  Bandeira de Portugal (República), sendo aprovada pela Assembleia Nacional Constituinte de 1911.

1913 Criada há 107 anos a Faculdade de Ciências Económicas e Políticas, dirigida por Afonso Costa, que em 1918 tomou o nome de Faculdade de Direito de Lisboa (no Campo dos Mártires da Pátria, antes de se mudar em 1957 para a Cidade Universitária).

1934 Na Noite das Facas Longas, há 86 anos, o Partido Nazi promove a execução de dezenas de integrantes da Sturmabteilung.

1976 Há 41 anos, no pós 25 de Abril, o Decreto-Lei 502/76 do I Governo Constitucional (presidido por Mário Soares) institui a EDP, Empresa Pública, que integrava então a antiga Companhia Portuguesa de Electricidade e toda a rede nacional de energia A chamada REN, que é agora também dos chineses.

1987 O Soviete Supremo da URSS aprovou há 33 anos a proposta de reforma de Mikhail Gorbachev, que estabeleceu nova gestão económica e a primeira legislação da URSS sobre os direitos humanos.

2012 A maior fortificação abaluartada do mundo, em Elvas, foi classificada há 8 anos como Património Mundial, pela UNESCO.

2017 A DECO avisou há 3 noa que o livro de reclamações eletrónico para os serviços públicos essenciais, como água ou luz, retira direitos aos consumidores, baixa as coimas e al