Sociedade

Confirmado foco de infeção em fábrica de conservas de Vila do Conde

Administração Regional de Saúde (ARS) confirmou foco de infeção, mas não adiantou número de casos.

Foi detetado um foco de covid-19 numa fábrica de conservas em Vila do Conde, depois de algumas funcionárias terem testado positivo para o novo coronavírus.

A notícia foi confirmada à agência Lusa por fonte da Administração Regional de Saúde (ARS), que não adiantou, contudo, o número total de trabalhadoras infetadas. Segundo a mesma fonte "já está em marcha um plano de ação para lidar com a situação".

"Foram tomadas as medidas previamente definidas para estas situações, que estão a ser articuladas com a autoridade de saúde local. Confirmamos a existência de casos na empresa, mas não iremos divulgar números concretos", disse a fonte da ARS-Norte.

A fábrica em questão, a Gencoal S.A, situada em Caxinas, tem dezenas de funcionários não só de Vila do Conde, mas também do concelho vizinho da Póvoa de Varzim. A sua atividade consiste na produção e exportação de conservas de sardinha, cavala e salmão. A empresa vai manter-se em funcionamento, com medidas preventivas do seu plano de contingência.

Também a Câmara Municipal de Vila do Conde já adiantou ter conhecimento da situação.

"Confirmamos a existência de operárias infetadas com covid-19 na empresa e já disponibilizámos os meios do município para prestar o apoio que for necessário à administração e também aos trabalhadores no âmbito do programa 'Estamos Aqui'", afirmou fonte da autarquia, citada pela agência Lusa.