Politica

"Sem o Orçamento deixava de haver dinheiro” em breve. Foi assim que Rui Rio justificou abstenção

Líder do PSD disse que "votar contra o orçamento suplementar não faz sentido nenhum a não ser por tática partidária".

O líder do PSD, Rui Rio, veio justificar a posição do PSD na votação do Orçamento Suplementar, aprovado esta sexta-feira.

Os sociais-democratas abstiveram-se, viabilizando assim a aprovação do documento, que contou apenas com os votos a favor do PS.

Para Rui Rio, "sem o Orçamento, em setembro ou outubro deixava de haver dinheiro". E acrescentou: "Votar contra o orçamento suplementar não faz sentido nenhum a não ser por tática partidária".

O líder do PSD reagia assim às críticas de que a sua posição significava que o maior partido da oposição tinha dado a mão ao PS. "O PSD deu a mão ao país", disse, rejeitando a ideia de leituras para futuro.

Rio defendeu também que "houve alguma abertura" do Governo para fazer alterações, em temas como o apoio com os sócios-gerentes.