Sociedade

Suspensão da devolução dos manuais é má notícia para o ambiente

Zero sublinhou que ordem da tutela para suspender entrega de manuais escolares "demonstra como a sustentabilidade ainda não encontrou espaço na agenda política".

A associação ambientalista Zero alertou ontem para as consequências ambientais provocadas pela decisão do Ministério da Educação de suspender a recolha dos manuais escolares. Em comunicado, a Zero sublinhou que a ordem da tutela “demonstra como a sustentabilidade ainda não encontrou espaço na agenda política”.

Não recolher os manuais escolares significa também não reutilizar os mesmos, o que implica a emissão de mais 1500 toneladas de dióxido de carbono e mais de 130 milhões de litros de água. 

A decisão do ministério da Educação surgiu depois da aprovação de uma proposta do CDS para suspender a devolução dos manuais escolares. E Tiago Brandão Rodrigues, ministro da Educação, deixou o aviso: “Toda esta operação vai implicar agora uma dotação de cerca de 150 milhões de euros que não estavam previstos, nem ficaram previstos, no Orçamento Suplementar”.