Vida

Revoltada, Júlia Pinheiro deixa mensagem em direto: "O senhor não é uma pessoa"

Apresentadora mostrou-se indignada com os testemunhos que recebeu no seu programa.

Júlia Pinheiro levou ao seu programa na SIC, esta quarta-feira, a história de três mães de crianças portadora de deficiência que alegam ter sido burladas por um vendedor de uma empresa de equipamentos destinados a estes casos.

Vera Furtado, mãe de uma menina com uma doença rara, partilhou que pagou 2600 euros por um andarilho que nunca recebeu.

A apresentadora, que não ficou indiferente, acabou por expressar a sua opinião, mostrando-se indignada.

"Burlar famílias que estão nas vossas circunstâncias, em que tudo já é tão feito em esforço…Tirar às crianças equipamentos que lhes permitem andar?", questionou.

Júlia acabou por deixar uma mensagem ao alegado suspeito. “O senhor não é uma pessoa, porque isto não se faz. Não sei como é que tem coragem de olhar-se ao espelho. Pense nisso e veja se consegue dormir descansado", rematou.