Sociedade

Ministro da Ciência e Tecnologia prevê que redução de alunos em Erasmus acontece em níveis "particularmente drásticos"

Manuel Heitor afirmou que apenas outubro será possível aferir “o impacto certo” da pandemia em relação a esta redução.


O ministro da Ciência e Tecnologia afirmou, esta quinta-feira, que devido à pandemia haverá uma redução do número de estudantes em programas de mobilidade como o Erasmus.

"Se a Europa foi afetada do ponto de vista positivo pelo movimento Erasmus, sabemos que esse processo está particularmente afetado em resultado da pandemia", disse Manuel Heitor, durante as comemorações do 40.º aniversário do Instituto Politécnico de Coimbra (IPC), acrescentando que a os níveis de redução serão “particularmente drásticos”

Questionado pela agência Lusa, o governante afirmou que apenas outubro será possível aferir “o impacto certo” da pandemia em relação a esta redução.

Relativamente ao próximo ano letivo, o ministro voltou a sublinhar que o ensino nas universidades e politécnicos será de base presencial, e que os pontos críticos serão "os ajuntamentos nos transportes públicos nos centros urbanos e, obviamente, nas zonas de convívio".

Os comentários estão desactivados.