Sociedade

Paredes não tem casos de doentes infetados com legionella após bactéria ter sido detetada em piscina

A presença da bactéria foi detetada a 3 de julho, altura em que a câmara municipal terá encerrado o local, indicando que este seria alvo de descontaminação.

Paredes não tem casos de doentes infetados com legionella após bactéria ter sido detetada em piscina

A Administração Regional de Saúde do Norte (ARS-N) anunciou, esta sexta-feira, que até hoje não foi identificado qualquer caso de pessoas infetadas com legionella, após a presença da bactéria ter sido detetada na piscina de Recarei, em Paredes.

Em comunicado enviado à agência Lusa, a fontes da autoridade de saúde rehional garantem que a situação está a ser acompanhada.

A presença da bactéria foi detetada a 3 de julho, altura em que a câmara municipal terá encerrado o local, indicando que este seria alvo de descontaminação.

"Decorrente das atividades previstas no Programa de Vigilância Sanitária das Piscinas, foi detetada Legionella, tendo a Autoridade de Saúde, territorialmente competente, implementado as medidas de controlo e prevenção adequadas e proporcionais, de acordo com as orientações da Direção-Geral da Saúde", informaram fontes da autarquia, depois de o PSD local ter emitido um comunicado no qual questionavam a situação. Os sociais-democratas acusavam a câmara de tentar ocultar a presença da bactéria

Na quarta-feira, a câmara sublinhou que caso estava identificado e não representava perigo para a saúde da população, sublinhando que a "Piscina Municipal Rota dos Móveis, Recarei, reabrirá quando tiver as condições indicadas pela delegada de saúde".

Os comentários estão desactivados.