Internacional

Disney World reabre no meio de pico da covid-19

Já há relatos de incumprimento de regras entre os milhares de visitantes do parque temático, enquanto os hospitais da região estão em rutura. 

A Florida está prestes a transformar-se no epicentro da pandemia de covid-19 nos EUA: registou 10 mil novas infeções, só no sábado, e já não tem única cama disponível nos cuidados intensivos de cerca de 40 hospitais. Contudo, agora os floridienses podem esquecer a catástrofe visitando o autoproclamado “lugar mais feliz do mundo”, a Disney World, em Orlando. No sábado, reabriu o Reino Mágico e o Reino Animal - os Estúdios Epcot e Hollywood reabrem esta quarta-feira. Milhares de pessoas dirigiram-se ao parque já este fim-de-semana, encontrando-o a meia capacidade, segundo estimativas do New York Times, com obrigação do uso de máscaras, álcool gel e verificações de temperatura.

Mesmo assim, parece louco juntar tanta gente num estado que está a meio de um pico de covid-19? É ainda pior tendo em conta que, passado algumas horas da reabertura, muitos já esqueciam as regras. “Estou a ver pessoas a sair da casa de banho sem lavar as mãos. E bastantes homens que pensam que as máscaras não precisam de cobrir os seus narizes também”, tweetou Craig Williams, produtor do DIS Unplugged.

"O mundo está a mudar à nossa volta, mas nós acreditamos fortemente que podemos abrir de forma segura e responsável", disse o diretor da Disney para parques temáticos, em entrevista ao New York Times. Importa salientar que a Disney World não é o único parque temático aberto na Florida: a Universal Orlando and SeaWorld Orlando já reabriram há semanas. Além disso, a Disney também reabriu quatro parques temáticos na Ásia. Mesmo assim, registou uma quebra equivalente a 1,28 mil milhões de euros nos seus lucros, no primeiro trimestre deste ano.