Internacional

Governo belga recomenda ida ao médico para turistas que tenham estado no Algarve ou Alentejo

As duas regiões juntam-se, ainda que numa categoria menos grave, às 19 freguesias de Lisboa que estão em estado de calamidade.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros (MNE) belga recomenda aos turistas que tenham estado no Algarve ou no Alentejo que marquem uma consulta à chegada ao país. O anúncio foi feito esta segunda-feira, numa nota publicada no site do ministério. Estas zonas portuguesas juntam-se assim, ainda que numa categoria menos grave, às 19 freguesias de Lisboa que estão em estado de calamidade. Nesta zona vermelha, na qual as 19 freguesias se encontram, os turistas que regressam estão obrigados assim todos os turistas a fazer um teste de despistagem da covid-19 e quarentena obrigatória.

Na zona laranja, é exigida "maior vigilância". Na sexta-feira, Portugal situava-se na zona verde no modelo criado pelo MNE belga - à exceção das 19 freguesias, que são Queluz-Belas, Massamá-Monte Abraão, Agualva - Mira Sintra, Algueirão - Mem-Martins, Rio de Mouro e a de Cacém -São Marcos, no Concelho de Sintra, a freguesia de Santa Clara, no Concelho de Lisboa, e as de Camarate, Unhos, Apelação e Sacavém - Prior Velho, no Concelho de Loures.

A pandemia de covid-19 já provocou mais de 566 mil mortos. No total, já foram infetadas mais de 12,79 milhões de pessoas, em 196 países e territórios.