Economia

Créditos. Pedidos aumentaram “fortemente” no 2.º trimestre

Mas apesar deste aumento da procura, o regulador admite que os critérios de concessão tornaram-se mais restritivos e houve mais pedidos de crédito rejeitados.

A procura por empréstimos por parte das empresas aumentou “fortemente” no 2.º trimestre, de acordo com o Inquérito aos Bancos sobre o Mercado de Crédito divulgado pelo Banco de Portugal (BdP). Já no caso dos particulares os dados demonstram que houve uma diminuição da procura, nomeadamente no segmento do crédito ao consumo. 

As perspetivas para o terceiro trimestre apontam para “critérios mais restritivos no crédito a empresas, sobretudo PME, e no crédito ao consumo. Do lado da procura, é esperado um aumento no segmento das empresas e uma virtual estabilização por parte dos particulares”, de acordo com as conclusões do inquérito. 

Mas apesar deste aumento da procura, o regulador admite que os critérios de concessão tornaram-se mais restritivos e houve mais pedidos de crédito rejeitados. A contribuir para essa maior restritividade estará o aumento dos níveis de crédito malparado.

“Para os próximos seis meses, as instituições antecipam que o rácio de ‘non-performing loans’ contribua para um ligeiro aumento da restritividade dos créditos de concessão de crédito e dos termos e condições de crédito concedido a empresas e a particulares”.