Desporto

CMVM suspende ações do Benfica

Após ter sido confirmada a existência de três arguidos por fraude fiscal.

A Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) anunciou, esta terça-feira, que suspendeu as negociações de ações da Benfica SAD.

A suspensão ocorre logo após ter sido confirmada a existência de três arguidos por fraude fiscal, na sequência de uma investigação denominada operação 'saco azul', que envolve o Benfica.

“O Conselho de Administração da Comissão do Mercado de Valores Mobiliários (CMVM) deliberou, nos termos do artigo 214º e da alínea b) do n.º 2 do artigo 213º do Código dos Valores Mobiliários a suspensão da negociação das ações Sport Lisboa e Benfica - Futebol SAD e outros instrumentos relacionados, aguardando a divulgação de informação relevante ao mercado”, lê-se na nota publicada no site da CMVM.

Recorde-se que o desportivo a Bola adianta que os arguidos serão Luís Filipe Vieira, assim como a própria sociedade desportiva e a Benfica Estádio.

A investigação da Autoridade Tributária (AT) remonta a 2018, quando foram feitas buscas às instalações do clube, após suspeitas da existência de um esquema por de emissão de faturas de serviços fictícios de uma empresa informática, que o Benfica pagou. Em causa estarão 1,8 milhões de euros que terão sido pagos por serviços que não foram prestados.