Sociedade

Casal que vendeu quatro bebés foi condenado a cinco e oito anos de prisão

Era a partir das redes sociais que as partes interessadas entravam em contacto, depois de o casal colocar anúncios nas redes sociais.

O Tribunal de São João, no Porto, condenou uma mulher e um homem a nove anos e cinco anos e e oito meses de prisão, respetivamente, pela venda de quatro filhos. O acordão foi lido esta quarta-feira, depois de o tribunal ter dado como provados os crimes de tráfico de seres humanos, na vertente de tráfico de menores, e falsificação de documentos. 

O casal terá lucrado 104 mil euros com a venda de bebés a cidadãos estrangeiros.

Segundo a acusação, o homem de 46 anos mantinha uma relação extraconjugal com a mulher de 42 anos, que tem três filhos, sendo um destes filho do homem condenado. Segundo o Ministério Público, os dois decidiram, em 2011, conceber bebés. Era a partir das redes sociais que as partes interessadas entravam em contacto, depois de o casal colocar anúncios nas redes sociais.

O esquema passava por registar um dos compradores como pai biológico, e depois a mãe abdicava da responsabilidade paternal em favor do suposto progenitor. O casal foi descoberto pela Polícia Judiciária do porto em 2018.