Economia

Economia melhora a conta gotas

Os dados do INE mostram uma melhoria na economia face ao mês anterior mas ainda é verificada uma ‘contração intensa’. Mas FMI deixa alerta.

A economia portuguesa continuou a recuperar gradualmente no mês de junho, depois de ter registado fortes quedas da atividade no mês anterior. Os dados foram divulgados pelo INE, mas alerta que ainda se verifica uma «contração intensa» da atividade económica e que os indicadores de confiança dos consumidores e de sentimento económico na Área Euro recuperaram de forma mais intensa do que no mês precedente mantendo-se, ainda assim, «em níveis historicamente baixos». 

A recuperação foi transversal a todos os setores, mas verificou-se de forma “mais expressiva” na indústria transformadora e nos serviços.

Já na construção e obras públicas, assim como no comércio, o indicador de confiança também recuperou, mas parcialmente. 

Estes dados vão ao encontro do que já tinha sido revelado pelo Fundo Monetário Internacional. Apesar de se verificarem melhorias, reconheceu que ainda há um longo caminho a percorrer. A diretora do FMI diz que a crise provocada pela pandemia entrou numa nova fase, que exige flexibilidade para assegurar «uma recuperação sustentável e equitativa». Mas deixa o alerta: o mundo «não está fora de perigo».

E acrescentou que o mundo devia aproveitar a «oportunidade única num século» para reconstruir um mundo «mais justo, mais verde, mais sustentável, mais inteligente e acima de tudo mais resistente».