Economia

TAP. Mais um nome na calha para CEO

António Menezes junta-se a David Pedrosa e a Paulo Neto Leite para assumir liderança da empresa. 

António Menezes é outro nome em cima da mesa para dirigir a TAP até ser encontrada uma solução para a companhia aérea. Este junta-se a David Pedrosa, filho de Humberto Pedrosa, que detém 22,5% da transportadora e a Paulo Neto Leite, atual CEO da Groundforce. 

António Menezes é ex-CEO do grupo SATA e passou depois para a EuroAtlantic Airways (EAA) e pela Privatair.

Recorde-se que Pedro Nuno Santos garantiu que o Governo vai contratar uma empresa para procurar no mercado internacional uma equipa de gestão qualificada para a TAP, já dois nomes têm estado em cima da mesa para suceder a Antonoaldo Neves. O ministro das Infraestruturas e da Habitação, em salientado nas últimas semanas que a escolha passa por “um processo de seleção contratando uma empresa que tem no quadro da sua atividade procurar no mercado internacional uma equipa qualificada para gerir a TAP”, acrescentando que a transportadora “precisa de uma gestão qualificada e a TAP terá uma gestão qualificada”. 

Aliás, Pedro Nuno Santos tem destacado que a contratação de uma empresa especializada “permite também tentar ganhar alguma credibilidade dos portugueses e confiança na relação que o Estado vai ter com a própria empresa”. E acrescentou: “Não vamos nomear comissários políticos para a gestão da TAP. Precisamos de gente altamente qualificada e de seguir os procedimentos que as grandes empresas fazem”.

Este impasse surge, numa altura, em que os trabalhadores da TAP deverão regressar ao trabalho em agosto, mas com horários reduzidos, em 70%, 50% ou 20%.  “Não haverá mais layoff/suspensão de contrato de trabalho, pelo que todos os nossos colaboradores estarão em layoff/redução de horário de trabalho. Ou seja, todos os trabalhadores estarão a trabalhar ainda que com uma qualquer redução de horário de trabalho aplicada”, diz a empresa.