Internacional

Família de juíza responsável pelo caso de Epstein atacada à porta de casa

O filho de Esther Salas foi assassinado.

A casa de uma das juízas responsáveis pelo caso de Jeffrey Epstein foi alvo de um ataque, este domingo. O filho de 20 anos de Esther Salas acabou por morrer depois de ter sido atingido a tiro pelo assassino, que se fez passar por um entregador de encomendas, à porta da sua casa, no estado norte-americano de Nova Jérsia. 

O marido de Salas, o advogado Mark Andherl também foi atingido, mas acabou por sobreviver, tendo sido transportado para uma unidade hospitalar em estado grave. Atualmente, o homem de 63 anos encontra-se estável. Já a juíza conseguiu escapar ilesa ao ataque, visto estar no sotão da casa no momento do ataque. 

Salas está a acompanhar parte da investigação do caso Epstein que está relacionada com o Deutsche Bank. O banco alemão, onde o multimilionário tinha várias contas, é acusado de não supervisionar adequadamente as contas de Esptein, permitindo-lhe realizar transações milionárias que estariam relacionadas com casos de exploração sexual de menores.

De acordo com a CNN, o principal suspeito do ataque é o advogado Roy Den Hollander, que já defendeu um caso perante esta juíza. Hollander foi encontrado morto, esta segunda-feira, o que faz as autoridades acreditarem que este se terá suicidado depois de ter cometido o crime.

Outra das suspeitas das autoridades é que o ataque tenha tido como alvo o marido de Salas, visto este também ser advogado.