Sociedade

Ordem dos Médicos considera inaceitável região de Lisboa ficar sem urgência de oftalmologia durante a noite

Decisão foi comunicada aos hospitais pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo. Urgência de oftalmologia no S. José e em Santa Maria dá resposta durante a noite a todo o Sul do país

A região de Lisboa vai deixar de ter urgência noturna de oftalmologia, uma valência que funcionava até aqui nos hospitais de Santa Maria e de S. José. A situação foi denunciada esta terça-feira pela Ordem dos Médicos, que dá conta de informação enviada pela Administração Regional de Saúde de Lisboa e Vale do Tejo aos hospitais. Em comunicado, a Ordem dos Médicos e o Colégio de Oftalmologia consideram inaceitável a decisão da ARS, que determina que toda a região de Lisboa fique sem urgência noturna de oftalmologia no período entre as 20h00 e às 08h00. "Isto significa que de noite deixa de haver qualquer urgência polivalente de oftalmologia aberta, desde o Algarve até Coimbra", diz a Ordem.

De acordo com o mesmo comunicado, a informação remetida aos hospitais indica que os doentes externos devem ser  observados no dia seguinte nos hospitais da sua área ou, caso isso não seja possível,serão enviados durante o período diurno para o Centro Hospitalar Lisboa Norte e para o Centro Hospitalar de Lisboa Central. De acordo com a nota citada pela Ordem, durante a noite “haverá um oftalmologista de prevenção em cada polo que responderá a situações de doentes politraumatizados ou doentes internados que necessitem de atendimento oftalmológico emergente, assim como as situações de glaucoma agudo. Todos os restantes doentes contemplados nos critérios de referenciação previamente acordados, poderão ser diferidos para o dia seguinte”.