Sociedade

Detidos dois homens que fingiam ser inspetores da ASAE para extorquir empresários

Solicitavam quantias para fechar os olhos a irregularidades que diziam ter detetado.

A Polícia Judiciária anunciou, esta quarta-feira, a detenção de dois homens suspeitos de se fazerem passar por inspetores da Autoridade de Segurança Alimentar e Económica (ASAE), para burlar empresários, sobretudo da restauração, em várias zonas do país.

"Contactavam telefonicamente os proprietários de estabelecimentos comerciais, essencialmente restaurantes, fazendo crer que existiam processos pendentes sobre irregularidades ali detetadas, e solicitavam o pagamento de uma determinada quantia para o processo ficar resolvido", informa a PJ em comunicado.

"As burlas ocorreram de norte a sul do país, estando ainda por delimitar toda a atividade delituosa dos suspeitos, uma vez que muitos dos ofendidos não apresentaram queixa, por terem ficado convencidos de que o seu interlocutor telefónico era efetivamente um elemento da ASAE", lê-se na mesma nota.

Os detidos, sem qualquer atividade profissional, têm antecedentes criminais pelos crimes de furto e tráfico de droga e vão ser presentes a interrogatório judicial para aplicação de eventuais medidas de coação.

Os homens, de 55 e 32 anos, são suspeitos de burla qualificada, extorsão e abuso de designação, sinal ou uniforme, Crimes ocorridos nos últimos meses, em diversas zonas do país, segundo uma investigação tutelada pelo Ministério Público de Serpa, no distrito de Beja.