Internacional

Antigo guarda das SS é condenado a dois anos de pena suspensa

O homem tem 93 anos.

Um tribunal alemão condenou, esta quinta-feira, um homem de 93 anos por crimes nazis. O antigo guarda das SS foi condenado a uma pena de prisão suspensa de dois anos.

O tribunal de Hamburgo deu como provado que o homem ajudou nos homicídios de 5232 prisioneiros, entre agosto de 1944 e abril de 1945.

O antigo guarda confirmou a sua presença no campo de concentração de Stutthof, na Polónia, porém, retiterou que isso não significava que tinha tido culpa nos crimes

Neste campo de concentração, terão morrido cerca de 65 mil pessoas. Bruno Dey foi julgado como um menor, pois na altura este teria 17 e 18 anos, e os procuradores terão pedido uma pena de prisão de três anos.

Segundo a imprensa alemã, nas suas alegações finais em tribunal, esta semana, o antigo guarda pediu desculpa pelo sofrimento, mas não assumiu responsabilidade nas mortes. “Gostaria de pedir desculpa a todas as pessoas que passaram por este inferno de loucura e aos seus familiares e sobreviventes”, afirmou o antigo guarda, citado pela televisão pública NDR.