Internacional

Joe Biden acusa Donald Trump de ser o primeiro Presidente racista dos EUA

"Nenhum presidente republicano fez isto. Nenhum presidente democrata. Tivémos racistas, e eles existiram, tentaram ser eleitos para a presidência. Mas ele é o primeiro que conseguiu", acusou o candidato democrata. 

Joe Biden, um dos candidatos mais fortes à Presidência norte-americana, falou sobre Donald Trump, o atual líder dos EUA, e disse que este foi o único homem racista que, até hoje, conseguiu ser Presidente do país

Durante uma conferência online organizada pelo sindicato Service Employees International Union, um profissional de saúde falou sobre Donald Trump continuar a culpar os asiáticos pelo surgimento da covid-19, responsável pela morte de milhares de norte-americanos e o candidato democrata admitiu partilhar a mesma preocupação e que detesta ouvir o Presidente norte-americano referir-se à pandemia mundial como "o vírus da China", algo bastante recorrente durante as conferências de imprensa do líder. "A forma como ele lida com as pessoas baseado na cor da pele, na nacionalidade ou de onde são é absolutamente doentia", disse Biden. 

"Um presidente nunca fez isto enquanto esteve no cargo. Nunca, nunca, nunca", apontou o candidato democrata. "Nenhum presidente republicano fez isto. Nenhum presidente democrata. Tivémos racistas, e eles existiram, tentaram ser eleitos para a Presidência. Mas ele é o primeiro que conseguiu", acusou. 

Donald Trump acabou por ser questionado sobre as afirmações de Biden e apesar de não ter respondido diretamente à situação, afirmou que fez "mais pelos afro-americanos do que qualquer outro presidente, com a possível exceção de Abraham Lincoln [que terminou com a escravatura]". Ninguém esteve tão perto [de defender tanto os direitos dos afro-americanos]", disse Trump.

Apesar de o Presidente republicano não ter respondido diretamente a Biden, a diretora de campanha do presidente, Katrina Pierson, disse que as declarações do democrata são "um insulto à inteligência dos eleitores negros" e recordou várias afirmações antigas de Biden que, segundo a mesma, foram interpretadas de forma negativo junto da comunidade afro-americana, como uma frase sobre Barack Obama, a quem Joe Biden chamou "o primeiro afro-americano popular que é articulado, inteligente, transparente e bem-parecido", uma frase que acabou por levar o democrata a pedir desculpas publicamente.

"O presidente Trump gosta de todas as pessoas, trabalha muito para dar poder aos americanos, e é apoiado por mais votantes negros do que qualquer candidato republicano na história moderna. Ninguém deve ter de ouvir sermões sobre justiça racial da boca de Joe Biden", concluiu Katrina Pierson.

Também o diretor de campanha do democrata admitiu que as palavras do também candidato à Presidência dos EUA não foram as mais corretas e não devem ser levadas de forma literal. Symone Sanders disse que houve presidentes que utilizaram abertamente linguagem racista, expressaram opiniões racistas ou aprovaram leis racistas, em declarações ao jornal Washington Post, no entanto, dá razão a Biden no ponto em que atualmente, Donald Trump é único no tratamento racial enquanto Presidente. "Houve vários Presidentes norte-americanos racistas, mas Trump destaca-se - sobretudo nos tempos atuais - porque fez a sua candidatura com base no racismo e na divisão e ganhou", refere.