Internacional

Eslovénia. O país das maravilhas

Desperdiçar uma estadia de dois dias na Eslovénia e não visitar a capital Liubliana e o lago Bled é pecado capital.

João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa
João Sousa

Com pouco mais de dois milhões de habitantes a Eslovénia é um pequeno país de muitas maravilhas. Tradicionalmente é um país corredor para os turistas da Europa central chegarem à desejada Croácia, mas desperdiçar uma estadia de dois dias na Eslovénia e visitar a capital Liubliana e o lago Bled é pecado capital.

O rio Soča, que percorre o oeste da Eslovénia, é um pequeno paraíso pelas suas águas azuis cristalinas. No seu vale será possível fazer uma imensidão de atividades como rafting, kayak ou visitar as várias quedas de água.

Os amantes da alta montanha também podem encontrar na Eslovénia aquela aventura tão desejada. O Trigav é o ponto mais alto do território com 2864 metros de altura e será preciso muito sangue frio para chegar ao topo.

Para além dos rios frios de cor azul e das suas grandes montanhas, os eslovenos também podem molhar o pé no mar Adriático sem terem que ir para a vizinha Croácia. É verdade que são só 42 quilómetros de costa, mas são suficientes para dar umas braçadas num mar tradicionalmente quente. Uma viagem

À Eslovénia não se completa sem gastronomia, onde se sente a influência da antiga Jugoslávia e que deixou uma diversificada escolha principalmente nas carnes. Fica a sugestão de comer klobasa num qualquer abrigo nos Alpes Julianos.