Politica

Governo considera que Fórmula 1 vai ter impacto económico de 30 milhões de euros no país

Rita Marques assume que o número de lotação do evento está dependente da "evolução epidemiológica do país e da região, em particular”.

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, diz esperar que a realização do Grande Prémio de Portugal da Fórmula 1 vai ser disputado no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em outubro deste ano, tenha um impacto económico de 30 milhões de euros, "na pior das hipóteses".

"Na pior das hipóteses, teremos um impacto na ordem dos 30 milhões para a região e país e, na melhor das hipóteses, teremos um impacto substancialmente superior”, disse Rita Marques, esta sexta-feira. 

Sobre a realização deste evento, a governante diz que estão a ser estudados vários cenários e "com diferentes cargas de público" devido ao aparecimento da covid-19. Rita Marques assume que o número de lotação do evento está dependente da "evolução epidemiológica do país e da região, em particular”.

Rita Marques referiu ainda que o Estado irá apoiar a realização do evento e que o Turismo de Portugal tem um pré-acordo com o Autódromo Internacional do Algarve, para financiar a repavimentação da pista, numa obra “estimada em 1,5 milhões de euros”.

"Estamos a trabalhar para trazer eventos a Portugal, seja em ano de pandemia, seja em ano de não pandemia. Temos feito esse esforço diariamente, trabalhando com todas as regiões. 2021 será um ano de recuperação de crescimento e continuaremos a apoiar todos os eventos”, finalizou.