Internacional

Portugal não convenceu Reino Unido

Direção geral da saúde informou centro europeu de que transmissão comunitária já não é dominante. Dados deverão ser atualizados no fim de semana.

Depois da expectativa e da diminuição da incidência de novos casos, que pelo menos na janela temporal de sete dias já estão abaixo do patamar dos 20 casos por 100 mil habitantes, a decisão do Reino Unido de manter Portugal excluído dos corredores turísticos marcou o final da semana. «O Governo lamenta a decisão das autoridades britânicas que não está baseada nos factos e nos números que são públicos», disse o ministro dos Negócios Estrangeiros, à saída do Parlamento.

O SOL sabe que durante a semana houve movimentações para atualizar as informações relativas à situação epidémica no país. Um dos elementos sobre os quais a Direção Geral de Saúde remeteu novos dados ao Centro Europeu de Prevenção e Controlo de Doenças prende-se com a existência da transmissão comunitária. No relatório publicado no último fim de semana, o mapa publicado pelo ECDC relativamente a este tópico continuava a mostrar a região norte e parte de Lisboa como tendo transmissão comunitária.

Questionada pelo SOL, a Direção Geral da Saúde esclareceu num primeiro momento que «não existe transmissão comunitária em Portugal. As cinco regiões do continente estão com transmissão por clusters e as regiões da Madeira e Açores estão com transmissão esporádica. Esta informação foi ontem atualizada junto do ECDC», informou fonte oficial.

Questionada sobre se a transmissão comunitária teria sido totalmente eliminada, a DGS indicou que continuam a existir casos para os quais ainda não foi possível apurar a ligação, mas que para efeitos de atualização junto do ECDC trata-se de reportar o perfil predominante. «Esta classificação é qualitativa, com base na forma predominante de transmissão», informou. A semana registou um novo abrandamento no total de casos. Da última sexta-feira até ontem foram registados no país 1615 novos casos de covid-19, uma descida expressiva em relação aos 2198 da semana passada, que já tinha sido de abrandamento. Em Lisboa foram reportados 1304 novos casos, o que compara com 1680 na semana passada.

Em entrevista ao SOL, o coordenador do gabinete de crise defende que há condições técnicas para levantar restrições e avança que as equipas covid-19 vão avançar em Oeiras e Cascais.