Internacional

Protestos violentos em Portland

A violência em Portland continua a escalar. Desta vez a vítima foi o presidente da Câmara, Ted Wheeler, que acabou por ser atingido com gás lacrimogéneo. O incidente foi gravado em vídeo e captado em imagens.

Wheeler opôs-se à decisão do Presidente dos EUA, Donald Trump, de enviar agentes federais e forças paramilitares, sem identificação, para algumas das cidades mais atingidas pelas manifestações de protesto contra a violência policial e em prol do movimento Black Lives Matter, mesmo contra a vontade de alguns autarcas e governadores democratas, que acusam o Presidente de tentar militarizar o regime.

Inicialmente, quando o político se juntou aos protestos, foi vaiado pela multidão. Mais tarde, quando gritou «Black Lives Matter», foi aplaudido.

«Quero agradecer aos milhares de pessoas que se opuseram à ocupação desta cidade pelo Governo Trump», disse Wheeler. No final, alguns manifestantes dirigiram-se ao autarca pedindo-lhe para este estar presente em mais manifestações, para se aperceber da realidade que enfrenta quem protesta contra a violência policial. «Estou aqui hoje à noite e vou ficar com vocês», respondeu Ted Wheeler.

Não é claro se os agentes federais sabiam da presença de Wheeler na manifestação, quando começaram a usar gás lacrimogéneo, uma das práticas policiais condenadas pelos manifestantes.

Depois deste episódio, o inspetor-geral do Departamento de Justiça dos EUA anunciou que vai conduzir uma investigação sobre a atuação dos agentes federais que responderam a distúrbios em Portland e Washington.

A investigação irá avaliar o alegado uso de força por parte das autoridades em Portland, no Estado de Oregon, após as queixas públicas por parte do principal procurador federal e do presidente da Câmara.

Em Washington, a investigação irá analisar o treino e as instruções dadas aos agentes federais que responderam aos protestos na praça Lafayette, perto da Casa Branca.

Entre os pontos em análise está se os agentes seguiram as diretrizes do Departamento de Justiça, assim como os requisitos de identificação, e a utilização de agentes químicos ou o uso da força.

Segundo documentos de um tribunal, o Departamento de Segurança Interna dos EUA batizou esta operação de ‘Operação Valor Diligente’ e segundo a Casa Branca as forças de segurança estão neste estado para proteger o tribunal federal e património, como estátuas e outros símbolos. Em Portland, as autoridades estão a ser acusadas de deter cidadãos no meio da rua sem os informar dos motivos da detenção.