Internacional

Um suspeito caso de covid-19 na Coreia do Norte

O regime norte-coreano anunciou que detetou um primeiro caso suspeito de coronavírus, convenientemente em alguém fugido do sul, declarou estado de emergência e confinou a cidade de Kaesong.  

Com a pandemia a acelerar por todo o planeta, supeitando-se que a situação não esteja muito melhor na Coreia do Norte, o regime finalmente admitiu que tinha detetado um caso suspeito de covid-19. Convenientemente, será de um norte-coreano que fugiu há três anos para a Coreia do Sul, e que teria decidido regressar ilegalmente, a 19 de julho. O Supremo Líder, Kim Jong-un, decretou o estado de emergência e colocou em confinamento Kaesong, na fronteira com a Coreia do Sul, segundo a KCNA.

“Admitir um caso é um momento de viragem para a Coreia do Norte”, considerou o professor Choo Jae-woo, da Universidade Kyung Hee, em Seul. “Há muito que o autoritário regime está sobre pesadas sanções, mas “podem estar a estender a mão ao mundo a pedir ajuda. Talvez assistência humanitária”, explicou ao Guardian

Do exterior, é impossível perceber exatamente qual o impacto da covid-19 na Coreia do Norte, um dos países mais isolados do mundo. Isso poderia ter impedido a entrada do vírus do país, não fosse o facto da sua fronteira mais viajada ser a sua fronteira norte, com a China, epicentro inicial da pandemia.