Internacional

Rússia diz que vacina contra a covid-19 vai estar disponível antes do dia 10 de agosto

A comunidade científica tem receio que os efeitos secundários em humanos não estejam todos estudados.

A Rússia anunciou, esta quarta-feira, estar perto de disponibilizar uma vacina contra a covid-19. De acordo com declarações de fontes oficiais do Governo russo à CNN é esperado que a vacina, criada pelo Instituto Gamaleya, seja aprovada antes do dia 10 de agosto. 

"É um momento Sputnik", disse Kirill Dmitriev, líder do Fundo de Investimento Direto Russo, que financia a investigação, fazendo referência a 1957, quando a União Soviética lançou o seu primeiro satélite que chegou à lua antes de todos os outros países. 

De acordo com os responsáveis pela vacina contra a covid-19, os primeiros a receber a vacina serão os profissionais de saúde que estão na linha de combate à doença. 

Apesar da boa nova, o resto do mundo não tem como verificar a segurança ou eficácia da vacina de momento, visto o país não ter partilhado com a comunidade internacional os resultados da investigação, logo, existe um grande receio por parte da comunidade cientifica que acredita que o país liderado por Putin quer afirmar-se como o primeiro na liderança à corrida da vacina contra o novo coronavírus e que os efeitos secundários em humanos não tenham sido testados na sua totalidade.