Internacional

Reveladas novas imagens da detenção de George Floyd: "Por favor, não dispare"

Desde o primeiro minuto em que foi abordado pela polícia, Floyd mostra-se aterrorizado.

Foi divulgado um novo vídeo do caso George Floyd, afro-americano que morreu em maio deste ano às mãos da polícia e que levou a protestos em todo o mundo. As imagens, partilhadas pelo Daily Mail, foram filmadas com as câmaras de corpo de um dos polícias que participou na detenção de George Floyd e mostram que o homem já estava a suplicar para que não o matassem ainda dentro do carro.

De recordar que as autoridades foram chamadas a uma loja de conveniência por causa da alegação de que Floyd teria usado uma nota falsa para pagar uma compra. Agora, durante quase nove minutos, as imagens mostram Floyd a ser detido por ser acusado de não cooperar com a polícia e a resistir à detenção. O homem foi confrontado pelas autoridades com uma arma apontada à cabeça e, desde o primeiro minuto, vemos um Floyd aterrorizado e quase a chorar.

“Por favor, não dispare. Acabei de perder a minha mãe. Não sou esse tipo de pessoa, não sou um mau tipo. Assim vou acabar por morrer", apelou George Floyd, ainda dentro do seu carro, levando a polícia a perguntar se estaria sob a influência de alguma substância.

Já depois de ser retirado do carro e algemado, e enquanto os agentes o tentavam levar para o banco traseiro do carro da polícia, Floyd pedia que não o fizessem. "Sou claustrofóbico, a sério. Vou morrer aqui. Vou morrer", disse, voltando a realçar que sofria de claustrofobia e ansiedade.

Floyd acabaria por ser colocado no chão, de barriga para baixo, altura em que o agente Derek Chauvin lhe colocou o joelho no pescoço durante cerca de 8 minutos, enquanto Floyd dizia que não conseguia respirar.

De realçar que as imagens não são aconselhadas a pessoas mais sensíveis.​