Internacional

ONU. Capacetes azuis ficaram feridos no Líbano

O secretário-geral das Nações Unidas já enviou as condolências ao povo libanês.


Um número desconhecido de ‘capacetes azuis’ da Força Interina das Nações Unidas no Líbano (FINUL) ficaram gravemente feridos na sequência das duas explosões que ocorreram, durante a tarde desta terça-feira, no porto de Beirute.

O secretário-geral da Organização das Nações Unidas (ONU) já desejou uma “rápida” melhora ao pessoal ferido, que se encontrava num dos navios da FINUL. António Guterres enviou também as “sentidas condolências” às vítimas, ao Governo e ao povo libanês, prometendo ainda uma resposta ativa ao acidente, que provocou mais de cem mortos e quatro mil feridos, segundo um balanço da Cruz Vermelha conhecido esta quarta-feira.

A potência das explosões, que foi sentida no Chipre, a cerca de 240 km, terá sido registada pelos sensores do Instituto Geofísico Americano como um terramoto de magnitude 3.3.

Cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amónio, que estavam armazenadas no depósito do porto de Beirute, deverão ter originado as explosões.