Internacional

Explosões em Beirute. Pelo menos 135 pessoas morreram, 5 mil ficaram feridas e dezenas estão desaparecidas

"Há certamente ainda (vítimas) sob os escombros e recebemos dezenas de apelos pelos desaparecidos", afirmou Hamad Hassan, ministro da Saúde do Lìbano, depois de se ter reunido com o Governo, esta quarta-feira. 


Pelo menos 135 pessoas morreram na sequência da explosão no porto de Beirute, no Líbano, esta terça-feira, de acordo com declarações do Ministério da Saúde do país, citadas pelo canal de televisão libanês Al Manar TV. Existem ainda, pelo menos, 5 mil feridos e dezenas de desaparecidos.  "Há certamente ainda (vítimas) sob os escombros e recebemos dezenas de apelos pelos desaparecidos", afirmou Hamad Hassan, ministro da Saúde do Lìbano, depois de se ter reunido com o Governo, esta quarta-feira. 

Cerca de 2.750 toneladas de nitrato de amónio, que estavam armazenadas no depósito do porto de Beirute, deverão ter originado as explosões. "É inadmissível que um carregamento de nitrato de amónio, estimado em 2.750 toneladas, estivesse há seis anos num armazém, sem medidas de precaução. É inaceitável e não podemos calar-nos sobre esta questão", disse o primeiro-ministro libanês, ainda na terça-feira, durante a reunião do Conselho Superior de Defesa, garantido que o que aconteceu não ficará impune” e que “os responsáveis pelo desastre terão que pagar pelo que fizeram”.