Internacional

Governo libanês teme que casos de covid-19 aumentem após explosões em Beirute

Estão a ser instalados hospitais de campanha na capital do Líbano, que, segundo o ministro da Saúde, vão servir para tratar as vítimas do incidente no porto e também os pacientes com covid-19. 

O ministro da Saúde libanês, Hamad Hassan, disse, esta quinta-feira, que receia que receia “aumento do número de infetados [pelo novo coronavírus] nos próximos dias", devido à necessidade de dar prioridade ao atendimento dos milhares de feridos que resultaram das explosões que ocorreram no porto de Beirute.

O ministro referiu ainda que muitos dos equipamentos de proteção contra a covid-19 se perderam devido às explosões e que o Governo quer também que, para além das vítimas das explosões, sejam tratados nos hospitais de campanha, que estão a ser instalados,  os pacientes com covid-19.

Até agora, o Líbano registou 137 mortes e mais de cinco mil feridos. Segundo o ministro da Saúde disse, esta quinta-feira, há, pelo menos, 100 pessoas desaparecidas.

Desde o início da pandemia, o Líbano registou 5.417 casos de covid-19, entre os quais há registo de 68 mortos relacionados com a doença.