Sociedade

Presidente da República e Governo lamentam morte de piloto no Gerês

Incidente ocorreu este sábado durante o combate às chamas num incêndio no Gerês.

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, o primeiro-ministro, António Costa, e o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, lamentaram, este sábado, a morte do piloto do Canadair que se despenhou no Gerês.

"Já tive ocasião de apresentar as minhas condolências ao filho do piloto Jorge Jardim que faleceu em circunstâncias dramáticas, no fundo ao serviço da comunidade no combate a um fogo", começou por dizer o chefe de Estado aos jornalistas, no Aeroporto do Porto Santo, na Madeira.

Marcelo lamentou "mais uma perda de uma vida nesta época e neste período em que perdemos já quatro bombeiros".

"Também acabei de falar com o David, o filho do piloto espanhol, Maximiliano, que felizmente parece estar fora de perigo", adiantou ainda, referindo-se ao copiloto da aeronave, que ficou gravemente ferido na sequência do acidente.

Também António Costa enviou os seus sentimentos à família da vítima mortal e desejou melhoras ao copiloto ferido.

“Foi com profunda tristeza e consternação que tomei conhecimento da morte do piloto Jorge Jardim que faleceu hoje, na sequência de um acidente durante o combate às chamas num incêndio no Gerês. Envio os meus sentimentos à sua família, amigos e a todos os que integram o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais.  Ao copiloto da mesma aeronave, ferido neste acidente, desejo as melhoras e votos de rápida recuperação”, lê-se numa nota do gabinete do Primeiro-ministro.

“Temos de reduzir cada vez mais o número de ignições para que o dispositivo atue de forma cada vez mais eficaz. Isso depende muito do comportamento de cada um de nós. Estamos a viver dias de enorme severidade meteorológica, com risco de incêndio muito elevado, e todos os comportamentos são decisivos.  Aos milhares de homens e mulheres que estão no combate aos incêndios, uma palavra de agradecimento e solidariedade. Este é um combate de todos, mas apelo a especial cautela: a primeira missão de quem protege os outros é proteger-se a si próprio”, acrescenta.

Eduardo Cabrita, ministro da Administração Interna também apresentou “as mais sentidas condolências à família do piloto Jorge Jardim.

“Estendo este voto de profundo pesar a todos os amigos e colegas da empresa Babcock, que integra o Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais. Manifesto ainda votos de plena recuperação ao copiloto da aeronave, que ficou ferido no mesmo acidente”, referiu o governante em comunicado.

“Neste momento trágico, dirijo uma palavra de solidariedade a todos aqueles que prestam um serviço inestimável ao país no combate aos incêndios. Os meus pensamentos estão com todos aqueles que, de forma empenhada e generosa, integram este esforço nacional. Uma palavra também de profundo agradecimento às autoridades espanholas pela cooperação nas operações de resgate”, rematou.