Sociedade

Polícia Judiciária nega ter contratado Rui Pinto

Órgão de investigação criminal sublinha que não vai pagar qualquer vencimento ao pirata informático.

A Polícia Judiciária (PJ) negou esta segunda-feira ter contratado o pirata informático Rui Pinto e sublinha que não lhe vai pagar qualquer vencimento, contrariamente ao que havia avançado o Correio da Manhã.

"Não corresponde à verdade que Rui Pinto tenha sido contratado pela PJ, pelo que a PJ não paga, a Rui Pinto, qualquer vencimento", sublinhou a PJ em comunicado enviado às redações.

Além disso, a PJ esclarece ainda que "todas as despesas com a sua proteção estão ao abrigo do programa de proteção de testemunhas".

O CM, recorde-se, avançou que Rui Pinto, que saiu em liberdade na sexta-feira depois de ter estado em prisão domiciliária, iria trabalhar na PJ em grandes casos de corrupção.