Internacional

Pai mata a filha com cancro terminal e suicida-se de seguida: "É uma situação trágica"

Familiares da menina revelaram que esta tinha cancro dos ossos e, recentemente, tinha amputado uma perna.

A polícia da Florida, nos Estados Unidos, está a investigar um alegado homicídio, seguido de suicídio, depois da morte a tiro de uma criança, de 11 anos, e do seu pai, na manhã desta segunda-feira, na vila de Davie.

Segundo a imprensa norte-americana, a menina foi morta em casa, enquanto a sua mãe preparava o pequeno-almoço. Depois de disparar fatalmente contra a criança, o pai disparou contra si próprio. A mãe da vítima viria a encontrá-la já sem vida e o homem acabou por morrer no hospital.

A criança, diagnosticada com um cancro, estava em estado terminal e encontrava-se a fazer quimioterapia. De acordo com o porta-voz da polícia de Davie, Mark Leone, a mãe da menina alega que o marido terá cometido o crime devido à doença “debilitante” da criança.

“Foi uma doença terminal devastadora. Ela não iria melhorar ... É uma situação tão trágica, uma situação terrível”, disse o polícia.

Familiares da menina revelaram que esta tinha cancro dos ossos e, recentemente, tinha amputado uma perna.

A criança era a única filha do casal.