Vinagrete

CDS não era fascista

O tal Chega, ou Basta, parece estar um bocadinho mais à direita. No mínimo, um nadinha.

Numa entrevista ao Público do sábado, 8 de Agosto, o chefe do Governo da Madeira, Miguel Albuquerque, comentando a hipótese de o PSD fazer uma aliança com o Chega ou o Basta (a grande coqueluche da nossa imprensa política) dizia que ‘Sá Carneiro fez a AD quando se dizia que o CDS era fascista’. Só que o CDS de Freitas e Amaro da Costa estava longe de ser fascista, pois eles eram realmente centristas, a admiradores assumidos de Chirac.

O próprio Francisco Lucas Pires, embora mais conservador (pertenceu à Cidadela de Coimbra, como por exemplo o José Miguel Júdice, que depois surgiria próximo do PS) nunca me parece ter sido fascista. Acabaria, de resto, no PSD de Cavaco Silva.

De Sá Carneiro nem vale a pena falar, pois esforçou-se para entrar na Internacional Social-Democrata, e tomou posições bem conhecidas quando foi deputado da chamada Ala Liberal do Antigo Regime.

 Portanto a comparação não colhe. O tal Chega, ou Basta, parece estar um bocadinho mais à direita. No mínimo, um nadinha.