Sociedade

Surtos no Alentejo. Encaminhamento dos pacientes para Évora "põe em risco a população", alerta SIM

O sindicato terá tido conhecimento de que os pacientes dos surtos de Mora e Montemor-O-Novo estavam a ser encaminhados para Évora.


O Sindicato Independente dos Médicos (SIM) considerou, esta segunda-feira, que o encaminhamento da população de Montemor e Mora para o Hospital de Évora colocaria não só “em perigo a população da região como desafia a capacidade de trabalho da equipa local (constituída apenas por um médico, um enfermeiro e um administrativo), que em apenas quatro horas será obrigada a observar um grande número de doentes suspeitos de infeção por SARS-CoV-2”.

Em comunicado, o sindicato diz ter tomado conhecimento de que as autoridades de saúde estariam a obrigar estas populações a recorrer à Área Dedicada à Covid de Évora. Segundo o SIM, “esta situação já foi ultrapassada” com a realização de testes nestas localidades.

O sindicato garante que, em Mora, a situação já foi ultrapassada, alertando ainda para que em Montemor se faça o mesmo.

O número de pessoas infetadas no surto de Mora subiu, esta segunda-feira, para 42. Segundo Graça Freitas, o surto em Montemor está aparentemente relacionado com o surto de Mora.

Os comentários estão desactivados.