Vida

Produtores executivos do programa de Ellen DeGeneres despedidos por "cultura de trabalho tóxica"

Vários ex-trabalhadores afirmaram ao BuzzFeed ter sofrido episódios de "racismo", "assédio sexual" e "intimidação", o que os fazia viver com "medo" no set.

Três editores executivos do programa The Ellen DeGeneres Show,  Ed Glavin, Kevin Leman e Jonathan Norman, foram despedidos, depois de ter sido iniciada uma investigação interna sobre a "cultura de trabalho tóxica" que alguns colaboradores diziam viver atrás das câmaras, avançou a revista Variety.

Vários ex-trabalhadores afirmaram ao BuzzFeed ter sofrido episódios de "racismo", "assédio sexual" e "intimidação", o que os fazia viver com "medo" no set.  Kevin Leman e Jonathan Norman foram acusados de assédio sexual. Já Ed Glavin é acusado, por elementos da equipa, de "toques inadequados" e de liderar sob intimidação.

Um dos testemunhos dados ao BuzzFeed foi de uma mulher negra que diz ter sido vítima de racismo durante os 18 meses que trabalhou no talk show. A mulher contou mesmo um episódio especifíco que viveu no programa, ao lado de outra mulher negra. Segundo a mesma, um membro sénior da equipa disse-lhes que esperava não as confundir, visto que ambas tinham tranças no cabelo.