Internacional

Autoridades brasileiras detêm homem que engravidou sobrinha de dez anos

"Que sirva de lição para aqueles que insistem em praticar um crime brutal, cruel e inaceitável desse tipo", escreveu o governador do estado brasileiro de Espírito Santo.

O governador do estado brasileiro do Espírito Santo anunciou, esta terça-feira, nas redes sociais, que o alegado violador de uma sobrinha de dez anos, que engravidou em consequência dos abusos, foi detido esta manhã. Renato Casagrande explicou ainda que a sua equipa de segurança dará “detalhes da operação ao longo do dia”.

"Que sirva de lição para aqueles que insistem em praticar um crime brutal, cruel e inaceitável desse tipo", escreveu o governador no Twitter.

O homem, de 33 anos, estava  no estado de Minas Gerais na altura da detenção e já abusava sexualmente da sobrinha há, pelo menos, quatro anos.

O caso tornou-se polémico no Brasil depois de a criança ter sido internada num hospital de São Mateus no, interior do estado de Espírito Santo, com fortes dores abdominais. No hospital, os médicos perceberam que a criança estava grávida de três meses. Na última sexta-feira, a Justiça brasileira autorizou a criança a fazer um aborto – que, no Brasil, só é permitido em casos de violação, se a grávida estiver em risco ou se o feto apresentar anencefalia.

A equipa médica de Espírito Santo recusou-se a fazer o aborto e a criança foi transferida para Recife. A criança realizou o aborto no último domingo, e, em frente do hospital, vários ativistas pró e contra aborto manifestaram-se, tendo alguns grupos tentado invadir a maternidade.

Apesar de o processo se econtrar em segredo de justiça, uma ativista de extrema-direita identificou, nas redes sociais, a criança, o que poderá constituir uma infração penal.