Sociedade

Banco Mundial estima que até 100 milhões de pessoas poderão ficar na "pobreza extrema" devido a pandemia

Caso a pandemia de prolongue durante muito tempo ou se agrave, o número poderá ser mais elevado.


O presidente do Banco Mundial, David Malpass, afirmou, esta quinta-feira, que, de acordo com uma estimativa, 70 milhões a 100 milhões de pessoas poderão entrar em “pobreza extrema” devido à pandemia de covid-19

De acordo com David Malpass, este número pode tornar-se mais elevado se a pandemia piorar ou prolongar-se durante muito tempo. O responsável pelo Banco Mundial afirma, por isso, que é “imperativo" que os credores reduzam a dívida dos países pobres".

Em quase oito meses desde o surgimento do primeiro caso, já 22,4 milhões de pessoas foram diagnosticadas com covid-19. Desde o início da pandemia, 787.918 pessoas morreram devido à doença.