Vida

Ex-amante de Juan Carlos fala sobre relação: "Foi visitar o meu pai e disse-lhe que queria casar comigo"

Corinna refere que o romance com o rei só terminou porque este se apaixonou por outra mulher. "O rei disse-me que já estava a namorar com outra mulher há três anos. Fiquei arrasada", admite.

DR  

Corinna Larsen, uma das amantes mais conhecidas de Juan Carlos, a quem o Rei Emérito ofereceu uma quantia de 65 milhões de euros, gerando polémica entre a população espanhola, decidiu quebrar o silêncio e deu uma entrevista à BBC onde revelou vários detalhes da sua relação, de vários anos, com o pai de Felipe VI.

A alemã conheceu Juan Carlos em fevereiro de 2004. "Riamo-nos muito juntos. Houve uma ligação imediata, tínhamos muitas coisas em comum: a política, a história, a boa comida, os vinhos", começa por referir Corinna. Os encontros entre os dois nunca aconteciam em Madrid, onde se localiza a Casa Real espanhola, mas sim "numa casinha de campo" fora da capital ou então optavam por viajar para longe do país. "No primeiro ano que estivemos juntos ligava-me umas dez vezes por dia", conta a aristocrata de 55 anos.

Segundo Corinna, a relação entre Juan Carlos e a rainha Sofia não passava de uma relação cordial para manter as aparências.  "Eles tinham um acordo, por causa da Coroa, mas levavam vidas totalmente independentes. Quando o conheci, Juan Carlos acabava de sair de uma relação de quase 20 anos com outra mulher", refere Corinna. 

A ex-amante do Rei Emérito diz que Juan Carlos chegou mesmo a dizer ao seu pai que estava apaixonado por si.  "Foi visitar o meu pai e disse-lhe que estava muito apaixonado por mim e que queria casar comigo" admite, referindo que apesar das palavras do pai de Felipe VI a terem deixado "entusiasmada", visto estar apaixonada pelo monarca, sempre teve noção que este cenário dificilmente se concretizaria devido à necessidade de manter as aparencias da sua relação com Sofia para proteger a Coroa. 

Corinna refere ainda que o romance com o rei só terminou porque este se apaixonou por outra mulher. "O rei disse-me que já estava a namorar com outra mulher há três anos. Fiquei literalmente arrasada, era a última coisa que esperava", revelou a aristocrata, afirmando que sempre disse ao Rei Emérito que não iria tolerar "que ele fizesse sexo com outras mulheres", ao mesmo tempo que mantinha uma relação consigo.

Apesar de tudo, Corinna não se arrepende da sua relação com Juan Carlos. “Tenho sentimentos muito sinceros por ele e estou extremamente triste com a direção que as coisas tomaram”, disse, referindo-se à investigação ao pai de Felipe VI sobre os alegados fundos que detém em paraísos fiscais.