Economia

Iniciativa Liberal quer saber se TAP entra nas contas públicas

O partido liderado por João Cotrim Figueiredo quer saber se a TAP vai entrar no perímetro das contas públicas – e assim ter impacto no défice e na dívida pública.


A Iniciativa Liberal enviou uma carta ao ministro das Finanças, João Leão, para questionar se a TAP vai entrar no perímetro das contas públicas – e assim ter impacto no défice e na dívida pública.

O partido liderado por João Cotrim Figueiredo recordou, na missiva, que aquando do anúncio do empréstimo do Estado à TAP de 946 milhões de euros (e que pode chegar até aos 1,2 mil milhões de euros) o Ministro das Finanças “referiu ainda que a companhia não vai integrar o perímetro das contas públicas, não contando assim para o défice nem para a dívida pública, por se uma empresa de natureza mercantil”.

Para o partido trata-se de uma questão de “transparência” e de “responsabilidade” do Governo. Na carta da Iniciativa Liberal lê-se ainda que importa “que não aconteça como noutros tempos em que se varria as contas para debaixo do tapete”.

Os comentários estão desactivados.