Internacional

Covid-19. Itália começa a testar vacina em humanos

Testes começam esta segunda-feira com um grupo de cinco voluntários. No total, esta fase conta com 90 voluntários e, se a primeira fase correr bem, os testes podem ser alargados a outros países. 

Itália selecionou 90 pessoas para testar a vacina que foi pensada e desenvolvida no país para dar uma resposta ao tratamento da covid-19. Só na última semana, foram recebidos mais de cinco mil voluntários para serem submetidos aos testes no Instituto Nacional de Doenças Infeciosas Lazzaro Spallanzani.

Os testes começam esta segunda-feira e os primeiros cinco voluntários a serem submetidos à vacina são homens, com idades entre os 31 e os 46 anos, que já fizeram os exames médicos necessários. Caso não se verifiquem efeitos secundários adversos neste primeiro grupo, a vacina será dada a um segundo grupo entre os dias 7 e 9 de setembro. 

Os grupos dividem-se em duas faixas etárias, entre os 18 e os 55 anos e entre os 65 e os 85 anos. A dose da vacina será aplicada consoante as características de cada grupo. Na primeira fase, denominada “fase 1”, será administrada uma determinada dose da vacina e os voluntários serão submetidos a sete controlos – os primeiros alguns dias depois da toma da vacina e o último 24 semanas depois. Caso esta primeira fase tenha sucesso, as experiências podem alargar-se a outros países.