Desporto

Liga das Nações. Duas estreias para o arranque mas Fernando Santos joga pelo seguro

Trincão e Rui Silva pela primeira vez entre  os convocados. Selecionador nacional aposta mais em jogadores experientes.

Duas estreias anunciadas esta segunda-feira marcaram a convocatória de Fernando Santos para os encontros da seleção nacional diante da Croácia e da Suécia, a 5 e 8 de setembro, respetivamente, a contar para a fase de grupos da Liga das Nações - competição em que Portugal conquistou o título em 2019, três anos depois da vitória no Euro 2016. Trincão, avançado do Barcelona, e Rui Silva, guarda-redes do clube espanhol Granada, foram os sortudos escolhidos pelo selecionador, mas há ainda que destacar outros nomes que foram igualmente chamados para entrar em ação: o médio Sérgio Oliveira, do FC Porto, e o central Domingos Duarte, do Granada. Nota, por outro lado, para a ausência de Pizzi, jogador do Benfica, e para o regresso do guarda-redes Anthony Lopes - ausente desde 2018 porque pediu para não ser chamado devido a questões familiares. No entanto, apesar de algumas ideias novas por parte de Fernando Santos, o objetivo é não inventar muito, principalmente numa altura em que a pandemia de covid-19 obrigou a uma longa paragem.

“Apesar de estarmos muito tempo sem os jogadores, há a observação em jogo nas competições nacionais. Mas este é um dado novo porque há dez meses que não falamos com eles - trocamos uma palavra ou outra no WhatsApp. Isso foi um aspeto importante nesta convocatória. Uns acabaram as competições mais cedo, outros mais tarde, há ainda os que estão de férias”, começou por referir o selecionador em conferência de imprensa, sublinhando, por isso, que optou por chamar jogadores que habitualmente são convocados para atuar na seleção. “Não tendo muito tempo para treinar, a solução foi optar em 95% da convocatória por jogadores que estão há mais tempo connosco e que conhecem as nossas ideias. Podiam ter vindo outros”, atirou.

Com os olhos postos no Campeonato da Europa de 2021, Fernando Santos confessou que estes jogos da Liga das Nações vão também ajudá-lo a definir estratégias para o que aí vem. “Tendo como objetivo ganhar, pois esse é o nosso lema, tenho de aproveitar também esta competição para começar a pensar no Campeonato da Europa que há de vir em 2021. Estamos há muito tempo sem nos encontrarmos, muitos jogadores já mudaram de clube, estão a jogar com outras estratégias... Tudo isto vai ter de ser agora pensado”, revelou, reconhecendo a forte equipa da Croácia, vice-campeã do Mundo e primeira adversária de Portugal na Liga das Nações. “Teoricamente, é sempre uma equipa muito difícil”, atirou.

Da lista de convocados, além dos nomes já referidos, fazem ainda parte o guarda-redes Rui Patrício; os defesas Cancelo, Nélson Semedo, Fonte, Pepe, Rúben Dias, Mário Rui e Raphael Guerreiro; os médios Danilo, Rúben Neves, André Gomes, Bruno Fernandes, João Moutinho e Renato Sanches; e os avançados André Silva, Bernardo Silva, Cristiano Ronaldo, Diogo Jota, Gonçalo Guedes e João Félix.

Selecionador brinca com Ronaldo e dá os parabéns a Miguel Oliveira
Presente na convocatória, Cristiano Ronaldo ainda se encontra de férias e foi alvo de brincadeira por parte do técnico português. “Ele deve sentir-se bem. Tenho visto as fotografias, parece-me que está bem. Na realidade, parece ótimo”, atirou Fernando Santos, antes de dizer que “ele adora estar na seleção e vem seguramente motivado. Em termos de motivação, se todos estiverem como o Ronaldo, estarão todos bem”, reforçou.

Além disso, Fernando Santos não esqueceu o feito alcançado por Miguel Oliveira, que no domingo venceu pela primeira vez uma prova de MotoGP, no Grande Prémio da Estíria. “Mais uma demonstração clara e inequívoca do que os portugueses são capazes”, concluiu.

Sub-21 com quatro estreias
Também para os jogos de qualificação para o campeonato da Europa de sub-21, contra Chipre e Bielorrússia, a 4 e 8 de setembro, respetivamente, existem estreias a registar, anunciadas esta segunda-feira pelo selecionador português Rui Jorge: Eduardo Quaresma, Nuno Mendes e Pedro Gonçalves, todos do Sporting, e ainda Umaro Embaló, do Benfica. Além destes nomes, são ainda opção os guarda-redes Diogo Costa, João Virgínia e Luís Maximiano; os defesas Diogo Leite, Diogo Queirós, Pedro Pereira, Rúben Vinagre, Tiago Djaló e Tomás Tavares; os médios Daniel Bragança, Fábio Vieira, Florentino, Gedson Fernandes, Miguel Luís e Vítor Ferreira; e os avançados Dany Mota, Jota, Pedro Neto e Rafael Leão.